Puertollano 2024.01.25

Caros Senhores
Após a reunião realizada na Câmara Municipal de Puertollano para a apresentação do projeto Agro-Voltaico pelo Sr. Guy de Maillé como representante da empresa Green Concept Managment Lid.
Projeto Agro-Voltaico do Sr. Guy de Maillé como representante da empresa Green Concept Managment Lid, para a criação de um campo agro-solar localizado em terras do nosso município, gostaríamos de informar que achamos o projeto muito interessante por várias razões.
Sendo a proposta de optar por energias limpas, como a energia solar, uma prioridade para a nossa sociedade e um desafio atual para preservar o nosso futuro, é de vital importância promover terrenos de grande valor agrícola de forma a aliar a indústria à agricultura, facto que identifica cada vez mais a nossa região e as nossas regiões.
Nos últimos anos tem-se verificado uma diminuição considerável do composto agrícola nas nossas terras e acreditamos que projectos como o apresentado não só respeitam estes dois pontos, compatibilizando a agricultura com a utilização da energia solar, como também estimulam um sector como a agricultura na sua diversificação industrial.
Por todas estas razões, gostaria de realçar a consciência que o projeto tem da realidade arquitetónica, cultural e social do nosso concelho, o que torna esta iniciativa ainda mais interessante.




2023.11.27 APOIO DO INSTITUTO CATALÃO DE ENERGIA

Bom dia.

Estamos muito gratos pela reunião que tivemos, em que nos explicou o projeto-piloto agro-voltaico que está a promover na Catalunha.

Como sabem, a Generalitat de Catalunya está a promover a transição energética para um modelo descarbonizado baseado na eficiência energética e na produção renovável. Este modelo deve ser compatível com a visão ambiental, agrícola, paisagística e cultural da Catalunha.

Em particular, os projectos de geração renovável e os projectos de produção agrícola devem ser compatíveis com as necessidades de soberania alimentar e energética. Neste domínio, portanto, o desenvolvimento de iniciativas agrícolas economicamente viáveis e de projectos-piloto bem aceites pelos promotores e pelos produtores agrícolas é uma prioridade.

A este respeito, gostaríamos de ser mantidos informados sobre o progresso do projeto proposto e sobre a forma como podemos apoiá-lo na sua implementação.

Cordialmente vosso,




Puertollano 2022.02.03

Carta ayuntamiento odena

Caros amigos,
Após a reunião realizada na Câmara Municipal de Òdena para apresentação do projeto agro-voltaico Magno 8 com a empresa Green Concept Management, para a criação de um campo agro-solar localizado em terrenos do nosso concelho, gostaríamos de vos informar que achámos o projeto muito interessante por várias razões.
Ao contrário das outras propostas que esta autarquia tem recebido relativamente a instalações fotovoltaicas em terrenos não urbanizados, que consideramos todas especulativas e com dimensões desproporcionadas, a proposta da Green Concept Management é a única que permite dar continuidade à atividade agrícola no território, muito importante no nosso concelho, e ao mesmo tempo fá-lo com dimensões adequadas à nossa realidade territorial.
Por esta razão, gostaríamos de destacar a positividade de projectos como este, que são trabalhados com o território, o que torna esta iniciativa muito interessante.
Com os melhores cumprimentos,
Òdena, 3 de fevereiro de 2022
A Presidente da Câmara
Maria Sayavera Seuba

Puertollano 2021.11.10

Caros Senhores
Após a reunião realizada na Câmara Municipal de Puertollano para a apresentação do projeto Agro-Voltaico pelo Sr. Guy de Maillé como representante da empresa Green Concept Management Ltd.
Projeto Agro-Voltaico pelo Sr. Guy de Maillé como representante da empresa Green Concept Management Ltd, para a criação de um campo agro-solar localizado em terrenos do nosso município, gostaríamos de informar que o projeto nos pareceu muito interessante por várias razões
A opção proposta pelas energias limpas, como a energia solar, sendo estas uma prioridade para a nossa sociedade e um desafio presente para preservar o nosso futuro, é de vital importância promover terrenos de grande valor agrícola para combinar indústria e agricultura, facto que identifica cada vez mais a nossa região e as nossas regiões.
Nos últimos anos tem-se verificado uma diminuição considerável do composto agrícola nas nossas terras e acreditamos que projectos como o apresentado não só respeitam estes dois pontos, compatibilizando a agricultura com a utilização da energia solar, como também potenciam um sector como a agricultura na sua diversificação industrial.
Por todas estas razões, gostaria de realçar a consciência que o projeto tem da realidade arquitetónica, cultural e social do nosso concelho, o que torna esta iniciativa ainda mais interessante.

Roses, 2021.10.26

Ao cuidado do Sr. Guy de Maillé

Senhor,

Na sequência da sua apresentação, em nome da empresa Green Concept Management, do projeto de criação de uma matriz agro-voltaica no nosso município, tanto a nível técnico como político, a equipa governamental tem uma avaliação muito positiva e gostaríamos de sublinhar o interesse que nos suscitou.

O nosso conselho está totalmente alinhado com a implementação de instaladores que geram energia renovável no nosso município e estamos convencidos de que a transição energética passa necessariamente por um modelo de geração distribuída que deve aproximar a gestão do cidadão, com base no incentivo não só ao autoconsumo, mas também às cooperativas e pequenas empresas que oferecem garantias na nossa paisagem e nos locais de interesse agrícola.

Acreditamos que o vosso projeto respeita o nosso meio ambiente e proporciona o equilíbrio desejado ao compatibilizar a agricultura com a utilização da energia solar e a integração paisagística e procura, também, a correspondente sustentabilidade social e económica que o torna muito interessante.

Com os melhores cumprimentos,

Joan Plana i Sagúe Presidente da Câmara Municipal




2021.05.27 – Acordo Magno 1 com capacidade instalada de 4,18 MWp

Jordi Solina y Angelet, Secretário do Comité das Energias Renováveis previsto no Decreto-Lei n.º 16/2019, de 26 de novembro, relativo a medidas urgentes para a emergência climática e a promoção das energias renováveis.
CERTIFICO:
Que o Painel das Energias Renováveis, na sessão realizada a 17 de maio de 2021 aprovou o Acordo que a seguir se transcreve:
“Acordo sobre a viabilidade da localização de uma central solar fotovoltaica de 4,18 MW “Magno 1”, no município de Juià (Gironès).
(Ref. FUE-2021-01979199-OTAAGI20210090)

-6 Acordo
Tendo em conta a documentação apresentada, as respostas recebidas das administrações públicas e das pessoas e entidades interessadas nas consultas realizadas, e dadas as considerações acima expostas, em conformidade com o Decreto-Lei 16/2019, de 26 de novembro, sobre medidas urgentes para a emergência climática e a promoção das energias renováveis, sob proposta do grupo de trabalho específico, o Comité das Energias Renováveis formula o seguinte Acordo:
Primeiro
Informar que não existem elementos decisivos que, desde o início, possam ser considerados intransponíveis ou desaconselhar a localização do parque solar agrícola Magno 1 (4,18 MW), no município de Juià.
O projeto final deve respeitar as considerações estabelecidas na secção 5 do presente acordo.
Esta declaração não garante que, no âmbito do processo de avaliação do impacto ambiental e da tramitação do projeto, não surjam novos elementos que possam afetar a sua autorização.
Nos termos do n.º 8 do artigo 11.º do Decreto-Lei n.º 16/2019, de 26 de novembro, o promotor dispõe de um prazo de dois anos a contar da resposta à consulta sobre a viabilidade do local para apresentar o projeto de autorização. Se o projeto não for apresentado dentro deste período, a consulta prévia deve ser realizada novamente.
Segundo
De acordo com a legislação em vigor, o projeto tal como definido não está sujeito a qualquer avaliação de impacto ambiental ordinária, de acordo com a Lei 21/2013, de 9 de dezembro, relativa à avaliação ambiental. Por conseguinte, não é adequado pronunciar-se sobre o âmbito e o nível de pormenor do estudo de impacto ambiental do projeto solicitado juntamente com a consulta prévia sobre a viabilidade do local do projeto.
Terceiro
Notificar o presente acordo à empresa GREEN CONCEPT MANAGEMENT Ltd e à Câmara Municipal de Juià”.
E, para constar e para os devidos efeitos, assino eletronicamente o presente certificado com a aprovação do Presidente do Comité das Energias Renováveis.
O Secretário
Jordi Solina e Angelet




2021.05.20Acordo sobre o papel Magno 10 com uma potência instalada de 7,35 MWp

Jordi Solina y Angelet, Secretário do Comité das Energias Renováveis previsto no Decreto-Lei n.º 16/2019, de 26 de novembro, relativo a medidas urgentes para a emergência climática e a promoção das energias renováveis.
CERTIFICO:
Que o Comité das Energias Renováveis, na sessão realizada no dia 3 de maio de 2021, aprovou o Acordo abaixo transcrito:
Acordo sobre a viabilidade da localização do projeto da central solar Magne 10, de 7,35 MW de potência nominal, promovido pela Green Concept Management Ltd. no município de Les Franqueses del Vallès.
(Ref. exp. FUE-2021-01908555 OTAABA20210014)

  1. Acordo
    Tendo analisado a documentação apresentada e tendo visto as respostas recebidas das administrações públicas, pessoas e entidades consultadas, em conformidade com o Decreto-Lei 6/2019, de 26 de novembro, relativo a medidas urgentes para a emergência climática e a promoção das energias renováveis, sob proposta do grupo de trabalho específico, o Comité das Energias Renováveis formula o seguinte acordo:
    Primeiro
    Informar que não existem elementos determinantes que, desde o início, possam ser considerados intransponíveis ou desaconselhar a localização do projeto de uma central solar agrícola Magno 10 de 7,35 MW no município de Les Franqueses del Vallès, embora existam as considerações expostas nas secções anteriores.
    O projeto final deve cumprir os requisitos e medidas estabelecidos no ponto 5 do presente acordo.
    Esta declaração favorável não garante que, no âmbito do procedimento de avaliação ambiental e da tramitação do projeto, não surjam novos elementos que afectem a sua autorização.
    De acordo com o artigo 11.º, n.º 8, do Decreto-Lei n.º 6/2019, de 26 de novembro, o promotor tem um prazo de 2 anos, a contar da resposta à consulta sobre a viabilidade do local, para apresentar o projeto de autorização da central solar. Caso o projeto não seja apresentado dentro deste prazo, a consulta prévia deverá ser realizada novamente.
    Segundo
    Notificar o presente acordo à Green Concept Management Ltd. e à Câmara Municipal em causa.
    Para constar e para os devidos efeitos, assino eletronicamente o presente certificado com a aprovação do Presidente do Painel das Energias Renováveis.
    O Secretário
    Jordi Solina y Angelet



Burgo de Osma

Caros Senhores

Após ter assistido à apresentação feita na quinta da vossa propriedade “El Enebral” do projeto Agro-Voltaico pelo Sr. Guy de Malllé como representante da empresa Green Concept Management Ltd, para a criação de um campo agro-solar localizado em terrenos do nosso município, gostaria de vos informar que achámos o projeto muito interessante por várias razões
A proposta de optar por energias limpas, como a energia solar, sendo estas uma prioridade para a nossa sociedade e um desafio atual para preservar o nosso futuro, é de vital importância promover terrenos de grande valor agrícola para poder aliar a indústria à agricultura, facto que identifica cada vez mais a nossa região e as nossas regiões.
Nos últimos anos tem-se verificado uma diminuição considerável do composto agrícola nas nossas terras e acreditamos que projectos como o apresentado não só respeitam estes dois pontos, compatibilizando a agricultura com a utilização da energia solar, como também estimulam um sector como a agricultura na sua diversificação industrial.
Por todas estas razões, gostaria de realçar a consciência que o projeto tem da realidade arquitetónica, cultural e social do nosso concelho, o que torna esta iniciativa ainda mais interessante.




Vilafant, 2021.04.08

Caro Sr. Guy de Mallé,

Na sequência da apresentação do vosso projeto de criação de um parque agro-voltaico no nosso município, em nome da empresa Green Concept Management Ltd., tanto a nível técnico como da equipa governamental, fazemos um balanço muito positivo e queremos dar-lhe a conhecer o interesse que despertou em nós.

Do nosso consistório, estamos totalmente de acordo com a implementação de instalações que geram energia renovável em nossa cidade e estamos convencidos de que a transição energética envolve necessariamente um modelo de geração distribuída que deve aproximar a gestão do cidadão com base no incentivo não apenas ao autoconsumo, mas também às cooperativas e pequenas empresas que oferecem todas as garantias para a nossa paisagem e os locais de interesse agrícola.

Acreditamos que o vosso projeto respeita o nosso ambiente e proporciona o equilíbrio desejado ao compatibilizar a agricultura com a utilização da energia solar e a integração paisagística, procurando também a correspondente sustentabilidade social e económica, o que o torna muito mais interessante.

Vilafant 8 de abril de 2021
Consol Cantenys Arboli
Presidente da Câmara de Vilafant




Folgueroles, 2021.02.05

O Sr. Guy de Maillé, na qualidade de representante da empresa Green Concept Management Ltd., apresentou-nos um projeto para a criação de um campo agro-solar localizado em terrenos agrícolas no nosso município. Achámos o projeto muito interessante por várias razões.

Optar por energias limpas, como a energia solar, é uma prioridade para nós, enquanto sociedade, e um desafio para o presente, a fim de preservar o futuro. Ao mesmo tempo, porém, é de importância vital preservar e promover terras de grande valor agrícola – como a que está em causa – a fim de manter o equilíbrio entre a indústria e a agricultura, uma caraterística da nossa região. Nos últimos anos, o mosaico agrícola da região tem vindo a degradar-se de forma preocupante.

Consideramos que o projeto apresentado respeita estes dois pontos, compatibilizando a agricultura com a utilização da energia solar.

É também de salientar que tem em conta a realidade cultural e social do município, o que o torna ainda mais interessante.

Francesc Xavier Roviró Alemany

Presidente da Câmara




2020.11.05. Accord papier Magno 2 Capacité installée de 6 MWp

Jordi Solina y Angelet, Secretário do Comité das Energias Renováveis previsto no Decreto-Lei n.º 16/2019, de 26 de novembro, relativo a medidas urgentes para a emergência climática e a promoção das energias renováveis.
CERTIFICO:
Que o Painel das Energias Renováveis, na sessão realizada no dia 2 de novembro de 2020 aprovou o Acordo abaixo transcrito:
“Acordo sobre a viabilidade da localização de um parque solar fotovoltaico de 6 MW “Magne 2”, no município de Juià (El Gironès).
(Ref. FUE-2020-01670180-OTAAGI202000139)

-6 Acordo
Tendo analisado a documentação apresentada e tendo visto as respostas recebidas das administrações públicas, em conformidade com o Decreto-Lei 16/2019, de 26 de novembro, sobre medidas urgentes para a emergência climática e a promoção das energias renováveis, sob proposta do grupo de trabalho específico, o Comité das Energias Renováveis formula o seguinte Acordo:
Primeiro
Emitir parecer favorável à viabilidade da localização do projeto, uma vez que não existem factores determinantes que, à partida, possam ser considerados inultrapassáveis ou desaconselhem a localização. No entanto, a localização está condicionada pelo disposto na secção 5 Considerações sobre a viabilidade agrícola.
De acordo com o n.º 8 do artigo 11.º do Decreto-Lei n.º 16/2019, de 26 de novembro, o promotor dispõe de um prazo de dois anos, a contar da resposta à consulta sobre a viabilidade do local, para apresentar o projeto de autorização do parque eólico. Se o projeto não for apresentado dentro deste período, a consulta prévia deve ser realizada novamente.
Segundo
Notificar o presente acordo ao requerente, à sociedade Green Concept Management Ltd. e à Câmara Municipal de Juià”.
E, para constar e para os devidos efeitos, assino eletronicamente a presente certidão com a aprovação do Presidente do Comité das Energias Renováveis.
O Secretário
Jordi Solina i Angelet




Juia, 2020.09.04

Caro Guy,
Para Juià, tem sido um sucesso que a empresa GREEN CONCEPT MANAGEMENT, tenha escolhido o nosso município para o projeto agriVoltaic, com zero impressão fotovoltaica, o que significa isto? Bem, no final do tempo de exploração, o campo retornará à sua origem ancestral, portanto, construir uma matriz fotovoltaica dessa magnitude, permitiu um desenvolvimento muito razoável do povo de Juià, no conceito de sustentabilidade, para o problema do lixo, em meados do próximo ano, nossa pequena cidade, realizará a coleta seletiva porta a porta, e a GREEN CONCEPT MANAGEMENT, será o principal promotor.

Nesta pequena central de produção de eletricidade ecológica, há dois termos a separar, um a produção de eletricidade e o outro a exploração da terra.

Isto abre uma janela de possibilidades de trabalho no nosso concelho, com agricultores, apicultores, segurança e pecuária.
Sejam bem-vindos a Juiá.

Presidente da Câmara

Carles Pagès Sala




Notícias da Vanguardia publicadas 2020 07 20 LLegan los parques fotovoltaicos compatíveis com os cultivos agrícolas”

https://www.lavanguardia.com/natural/20200717/482294429874/parques-solares-guy-de-maille-juia-fotovoltaica.html

.

This image has an empty alt attribute; its file name is image-22.png
This image has an empty alt attribute; its file name is image-18.png

“Precisamos da indústria em nosso país para combater a crise !!! Esse caso serve como um exemplo de como fazer as coisas bem !!!!”

“Que boa iniciativa !!!!!!! Esta notícia ilumina meu dia e me dá esperança para um futuro mais verde !!!!!”

This image has an empty alt attribute; its file name is image-19.png

“Será que a agricultura e a energia solar são incompatíveis?”

This image has an empty alt attribute; its file name is image-21.png

“Se as placas sombream as áreas de cultivo, então sim. Ambas são alimentadas por energia solar. Sou a favor do uso dos telhados das casas”

“E por que uma empresa catalã / espanhola não pode fazer isso? Parece que só podemos montar hotéis e restaurantes. Patético.”

“Seria um bom projeto para as pessoas e para a nave NISSAN, construir e pesquisar painéis solares, veículos com placas ????? não sei. . .”

“Que pena …. outros governos de países com menos horas de sol montam painéis solares de graça nos telhados de residências particulares e aqui …. bom, nada, aqui com 2500 horas de sol continuamos sendo bobos. Se Nikola Tesla levantasse a cabeça ……”

“Por que o governo espanhol não está envolvido nisso tão importante? Eles devem vir de fora ou nós somos estúpidos? Para quem venderão a energia produzida, os alemães ou os espanhóis? Enquanto a Espanha compra eletricidade dos franceses, aqui a gente vende o melhor pra forasteiro, não entendo, acontece como na agricultura, vende o melhor, e o que fica pra quem tá em casa”




2012: APOIO DO INSTITUTO CATALÃO DE ENERGIA

This image has an empty alt attribute; its file name is loi-modificado-1.png

Att. SENHOR. Guy de Maillé
Generalidade da Catalunha
Instituto Catalão de Energia CICAEN
Russo: 02995/1098/2012
Rato: 26/10/2012 11:41:32
Confira
Estimado Sr. de Maillé,
No dia 9 de outubro, o Governo da Generalitat aprovou o Plano de Energia e Alterações Climáticas da Catalunha 2012-2020, que estabelece o objetivo geral de avançar para um sistema energético com baixa intensidade energética e baixas emissões de carbono, inovador, competitivo e sustentável, com uma aposta muito firme e intensa nas tecnologias de poupança e eficiência energética e na utilização de energias renováveis.
Um dos eixos estratégicos da política energética contemplado no Plano é maximizar o aproveitamento
energias renováveis, contribuindo assim
a necessária diversificação das fontes de energia, a redução da elevada dependência energética externa, a redução dos impactos ambientais associados ao consumo de energia fóssil, o aumento e consolidação das atividades de I&D&I no domínio
energia, o
criação
do emprego, a melhoria do reequilíbrio territorial e a
desenvolvimento de um tecido industrial moderno
O Plano estabelece o objetivo de que as energias renováveis ​​representem 20,1% do consumo final bruto de energia na Catalunha até 2020, em coerência com o objetivo europeu para o Estado espanhol definido na Diretiva sobre a promoção da utilização de energia proveniente de fontes renováveis.
Dentro das diferentes fontes renováveis, aposta-se
ambicioso para o
desenvolvimento da energia solar fotovoltaica, estabelecendo como meta no horizonte de 2020 mais de 1.000 MW instalados.
Neste sentido, a aposta na implementação da energia fotovoltaica na Catalunha pela empresa Guy Concept está em linha com os objectivos nesta área estabelecidos pelo Governo da Generalitat no Plano de Energia e Alterações Climáticas da Catalunha 2012-2020.
Do Instituto Catalão de Energia oferecemos o nosso apoio e colaboração para o desenvolvimento de projetos na área fotovoltaica que a empresa Guy Concept promove na Catalunha.
Sinceramente,
Maite Masia Ayala
Diretor
Barcelona, ​​​​25 de outubro de 2012




2010: APOIO DO PREFEITO E DO MINISTRO FRANCÊS

AG/CB
Querido senhor,
Estou muito satisfeito com a nossa recente audição, durante a qual me falou do seu projecto de construção de uma central fotovoltaica de 60 hectares no domínio Langalerie de Saint Quentin de Caplong, na Gironda.
Parece-me que cumpre plenamente os objectivos do Fórum Ambiental Grenelle e permite que uma área de vinhas abandonadas produza energia em vez de permanecer abandonada.
As garantias prestadas no paisagismo e as relacionadas com a sustentabilidade do projecto parecem-me contribuir para o sucesso do seu funcionamento.
Portanto, estou muito feliz em dar todo o meu apoio em sua abordagem.
Por favor, aceite, caro senhor, a garantia dos meus distintos sentimentos.